quarta-feira, 10 de julho de 2013

Só o Presente é real - O FUTURO NÃO EXISTE!

Quanto do seu tempo você gasta relembrando os bons tempos, sentindo falta de pessoas/situações que já se foram, que já não estão mais aqui? E quanto do seu tempo você gasta planejando coisas que ainda virão, imaginando como você será feliz e realizado quando obtiver aquele carro/casa/emprego/relacionamento? Quanta vida você gasta se recordando do Passado e/ou imaginando o Futuro?



Você é daquelas pessoas que vivem ansiosas, impacientes, infelizes com a situação atual, sempre achando que a felicidade está ali na frente, logo além do arco-íris? Imaginar, projetar, calcular, planejar as coisas é uma conduta saudável, claro, afinal uma vida sem metas é como um trem desgovernado. Se você quer chegar em Catanduva, deve pegar a estrada que leva até lá, certo? Sim, é evidente. Mas você concorda que a realização de QUALQUER meta futura começa no presente? Se você quer conseguir algo, tem que começar a agir hoje, AGORA. O problema é quando o indivíduo coloca TODAS as suas expectativas no Futuro, ignorando o Presente e vivendo a toque de caixa. Por que isso acontece?

Às vezes, uma pessoa está extremamente infeliz com sua vida atual. A insatisfação com a rotina/trabalho/relacionamento/estado de hoje faz com que a pessoa se recolha em si mesma e escape em direção a um tempo mais agradável e acolhedor. É por isso que muita gente vive no Passado ou no Futuro, ou então utiliza outras ferramentas (álcool, drogas, comida, consumismo) para maquiar a infelicidade do Presente. Acontece que o que você tem hoje é o resultado de suas ações do Passado, concorda? Se hoje você se encontra num dado cenário, é claro que tomou medidas lá atrás que o trouxeram até aqui. Raciocinando dessa maneira, o que você faz agora vai te conduzir ao seu Futuro. 

Mas e se esse Futuro não chegar?
A Morte é a única certeza da vida. A ÚNICA coisa que podemos crer com 100% de certeza que VAI acontecer é nosso desligamento total. Porém, você sabe quando você vai morrer? Não? Eu também não sei. Sendo assim, não parece razoável apostar TODAS as fichas no futuro, parece? Não seria mais sábio viver o prazer, a alegria, a felicidade e o contentamento de HOJE? Não seria melhor ajustar seus objetivos, ter mais flexibilidade com as coisas/situações/pessoas atuais a fim de ter uma vivência mais saudável e tranquila?

Desde pequenos somos submetidos à uma pressão social insana. Fizeram uma programação para a nossa vida, você percebe? Você TEM que nascer, crescer, se formar, se casar, ter filhos, se sacrificar para criar seus filhos, envelhecer, adoecer e morrer. Essa é a programação que fizeram e nós temos que seguir, certo? Quantas e quantas vezes você já fez uma coisa só porque TODO MUNDO faz? Só porque era aquilo que a sociedade esperava de você? Quantas vezes você se mutilou/se mutila para manter situações/empregos/relacionamentos insatisfatórios SÓ PORQUE é aquilo que você deve fazer para contentar a platéia? Aí a sua vida vai passando, você vai perdendo seu tempo, sua juventude, sua vontade de viver e acorda um dia percebendo que o desânimo tomou conta da sua mente e do seu coração. Você percebe que não existe mais viço, mais alegria, mais espontaneidade... somente obrigação. Vale a pena viver assim? Você quer MESMO ser um robozinho do sistema?

Quanto você se infecta com a ansiedade do outro? Quanto você vive para contentar o mundo?  Quanto você permite que os outros projetem suas ansiedades, frustrações e desilusões na sua pessoa?

Excesso de ansiedade em relação ao Futuro cria um mundo de neuroses. Insônia, gastrite, dores nas costas, enxaquecas, enfim, um monte de doenças geradas dentro de nossa própria mente. Você tem mesmo que se casar até os 30 anos? É realmente necessário ter filhos? É de suma importância ter um celular carésimo?  Você tem que se lascar naquele emprego que você odeia? Você tem que viver infeliz só pra não abrir mão do conforto que conquistou? Você tem que engolir tudo aquilo que o sistema planejou para você?

O que você vai jantar na próxima segunda-feira? Você já planejou? É realmente necessário planejar tudinho,   neuroticamente?

A melhor forma de ignorar a ansiedade alheia em relação à nossa vida é fazer ouvidos moucos. Palavras ocas, ouvidos moucos, lembra? Não se deixe influenciar por pessoas apavoradas, negativas, preocupadas, pessimistas e medrosas. Viva o Presente de maneira plena, elegante, coerente. Claro que isso não significa deixar o Futuro ao Deus-dará, né? Temos que ter um certo planejamento, temos que ter metas e objetivos para crescermos na vida e realizarmos coisas úteis. Isso é lógico. Mas sempre devemos ter um Plano B, devemos ser flexíveis quanto ao que vem pela frente. E se o Futuro não chegar? Você vai mesmo desperdiçar seu Presente contando com coisas que podem simplesmente não acontecer?

Lembre-se: 
- Nosso passado não foi perdido, todos tivemos grandes tentativas de acerto. Tudo o que vivemos até agora nos serve de experiência, portanto, nada do que vivemos foi em vão. A pessoa que você é hoje deriva daquilo que você viveu, isso é fato. Tudo é aprendizado;
- A realização das nossas metas começa HOJE. Cada atitude de agora influi no resultado final, ajuda a construir nosso Futuro. Se você continuar fazendo as mesmas coisas, obterá os mesmos resultados. Se você não está feliz hoje com sua vida/situação/relacionamento/vivência, trate de mudar. As coisas NÃO VÃO melhorar se tudo continuar na mesma;
- Viver o Presente é fundamental. O Passado já passou e o Futuro pode não chegar. Equilibre suas expectativas e viva no plano REAL, não no imaginário. Não desperdice sua vida!

Indico um vídeo excelente do Dr. Gikovate que trata dessa temática, assista aqui.

Efeito Borboleta (Butterfly Effect) é o melhor filme que já vi que trata da temática passado/presente/futuro. Cada pequenina ação de hoje pode influir muito nos resultados de amanhã. Super recomendo!

Nenhum comentário: