terça-feira, 6 de setembro de 2016

Resenha: MENTES CONSUMISTAS - Ana Beatriz Barbosa Silva

Nesta semana terminei de ler o livro MENTES CONSUMISTAS, da médica psiquiatra Ana Beatriz Barbosa Silva. Decidi ler a obra porque me interesso por Psicologia e por Marketing, e os distúrbios do espectro do TOC me atraem bastante, já que adoro a TCC (Terapia Cognitivo-Comportamental), abordagem terapêutica que mais produz resultados positivos hoje em dia no tratamento de compulsões e afins. Entretanto, fiquei um pouco decepcionada com a leitura. Tive a impressão de que o livro todo foi um repeteco das aulas de doutrinação marxista que tive no colégio e na faculdade e, no final, não aprendi nada novo sobre o tema "Compulsão por Compras". Fiquei triste! :(




Ao longo da obra, a autora expõe os malefícios do Capitalismo e da sociedade consumista atual. Explicou em detalhes como o sistema impele as pessoas a comprarem cada vez mais, preenchendo seu vazio interior com produtos que as campanhas publicitárias afirmam serem imprescindíveis para nossa felicidade. Falou sobre o fascínio que os shoppings centers exercem sobre os seres humanos e sobre a auto-exposição das pessoas nas redes sociais. Enfim, a impressão que tive é que somos todos seres acéfalos, sem senso crítico e sem vontade própria, prestes a sucumbir à próxima campanha publicitária que os malvados marketeiros elaboraram para nos dominar.
Ok, concordo que a sociedade é injusta, que existem pessoas que consomem muito mais do que necessitam e que é evidente que hoje em dia a maioria dos humanos se importa muito mais com sua aparência do que com sua essência. Mas será que TODOS são assim? Será que as pessoas são tão bobas, tão inocentes, tão prontas a serem enganadas, sem menor senso crítico? Será que ter o prazer de comprar algo pelo qual você trabalhou MUITO é um pecado tão grande, tão abominável? E será que o dinheiro é tão nojento assim? Sei lá... Achei tudo muito radical, muito extremo.
Fiquei esperando ansiosamente a parte onde as estratégias terapêuticas ligadas à TCC seriam discutidas, mas tivemos apenas um TOP 10 muito sucinto dando pequenas "dicas" para as pessoas que suspeitam ter uma compulsão por compras. Fiquei esperando alguns estudos de caso, mas não houve nenhum. Enfim, pra mim o livro foi mais um tratado sociológico/cultural/econômico do que uma discussão mais prática sobre o tema "Mentes Consumistas".
Apesar dessas ressalvas, a autora escreve bem. Usa o estilo coloquial de maneira simples, altamente compreensível, utiliza algumas metáforas criativas e, através de seu texto, fica evidente que se trata de uma pessoa de ampla cultura. O livro é interessante mas não entregou o que prometeu, ou seja, maiores esclarecimentos a respeito do tema. É uma pena!