segunda-feira, 27 de junho de 2016

O que é Tarot Terapêutico?

Quando se fala em Tarot, a maioria das pessoas pensa em previsões, adivinhação ou misticismo. Afinal, quem é que nunca teve um pouquinho de curiosidade para saber o que o futuro reserva? Entretanto, o jogo de Tarot também pode ser usado de maneira terapêutica. Diversas técnicas de disposição podem nos ajudar em nosso processo de Autoconhecimento, além de oferecer um excelente aconselhamento em nossas questões pessoais.



Depois das pesquisas de Carl Gustav Jung, o pai da Psicologia Analítica, o jogo de Tarot passou a ser visto e estudado de maneira mais séria. Hoje em dia, diversos estudiosos consideram esse oráculo como um fantástico conjunto simbólico, onde os Arquétipos codificados por Jung são representados de maneira artística e lúdica. Sendo assim, o Tarot é uma ponte que liga o consciente ao inconsciente, e por isso pode ser usado terapeuticamente para a identificação e tratamento de diversas questões em nossas vidas.




Em uma consulta de Tarot Terapêutico, você poderá enxergar as situações que está vivendo sob várias perspectivas, fazendo uma reflexão sobre como sua conduta poderá interferir no desenvolvimento dos acontecimentos. O Tarot possibilita uma vasta visão acerca de nossa realidade presente, nos ajudando a enxergar as coisas e as pessoas de maneira mais clara. Além disso, seu caráter aconselhatório é muito forte, e você receberá uma orientação sobre como regular suas atitudes para alcançar seus objetivos de maneira rápida e efetiva. Você poderá fazer as perguntas que desejar e esclarecer todas as suas dúvidas sobre as diferentes áreas da sua vida: amor, trabalho, estudos, profissão, saúde, família, vida espiritual... Enfim, poderá perguntar sobre o que quiser!




Nosso futuro não está pré-determinado, nós construímos nossa realidade dia a dia. Você é o senhor da sua vida e tem o direito de conduzir as coisas de maneira inteligente e perspicaz. Você pode e deve usar o Tarot como uma ajuda em sua caminhada, aprendendo a decodificar os sinais que o seu inconsciente lhe manda para facilitar a execução de todos os seus planos. Aproveite!


Quer saber mais? Assista ao vídeo: 

domingo, 26 de junho de 2016

Pizza Pan Caseira





- ½ kg de farinha de trigo;

- 25g de fermento fresco;

- 1 ½ xícara (chá) de água morna;

- 1 colher (sopa) de azeite;

- ½ colher (chá) de sal.

Dilua o fermento na água morna. Acrescente o sal e o azeite e, em seguida, a farinha. Sove a massa e depois, deixe-a descansar até crescer. Abra em forma de disco e coloque a cobertura de sua preferência.

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Como ler ARTIGOS CIENTÍFICOS

Muitas pessoas se embananam na hora de ler um Artigo Científico. Esse gênero, por sua natureza, contém um número muito grande de informações a serem lidas, entendidas e internalizadas. Por isso, o leitor pode se confundir se não tiver uma boa estratégia de leitura.




De acordo com Keshav (2007), podemos dividir o processo de leitura em 3 etapas:

1) Ter uma ideia geral sobre o artigo
Trata-se de uma leitura rápida, onde prestamos atenção na estruturação do artigo (título, subtítulo, objetivos, etc), de maneira superficial.

2) Compreender o conteúdo do artigo, mas não seus detalhes
Nesta fase, vamos ler o artigo todo e grifar o que for importante ou relevante. Podemos também fazer anotações. Devemos observar atentamente os gráficos e figuras, pois eles são elementos essenciais para o bom entendimento do texto.

3) Compreender o artigo em profundidade
Depois das duas fases anteriores, devemos ler o artigo novamente, fazendo anotações, fichamentos ou esquemas. Podemos também fazer um resumo. É nessa fase que o entendimento do texto é solidificado.

Quer uma explicação mais detalhada? 
Assista ao vídeo:


segunda-feira, 6 de junho de 2016

Como fazer o FICHAMENTO de um texto

Para deixar suas leituras mais organizadas e acessíveis, que tal fazer o FICHAMENTO dos textos que você lê?



O fichamento nada mais é do que uma forma organizada de registrar as informações obtidas na leitura de um texto ou de um livro. Seu fichamento pode conter:


 
Temos, basicamente, 3 tipos de fichamento. São eles:

1) FICHAMENTO TEXTUAL (de resumo ou de conteúdo): capta a estrutura do texto, citando suas partes principais, argumentos, justificativas, exemplos, etc. É um pequeno resumo do que foi lido. Exemplo:



2) FICHAMENTO TEMÁTICO (de transcrição ou de citação): é a transcrição literal de um trecho estudado, com citação obrigatória da fonte. Exemplo:


3) FICHAMENTO BIBLIOGRÁFICO (de comentário ou crítico): é uma pequena resenha onde uma visão crítica da leitura é registrada. Exemplo:



Quer uma explicação mais detalhada? Assista ao vídeo: